GISE na mídia

Brasil está no grupo de apenas 6 países, ao lado de Botsuana e Índia, que não previsão previsão para o Censo

(01/05/2021)

Conteúdo:  O Brasil se juntou a Botsuana, Chade, Maurício, Emirados Árabes Unidos e Índia no grupo de países que ainda não definiram quando vão fazer o Censo Demográfico. Nos anos próximos ao fechamento da década, a rodada mundial do levantamento. A maioria dos países - 64 - adiou a pesquisa por causa da pandemia, mas definiu o calendário para contar a população. O Brasil estava entre eles até cortar o orçamento do Censo, na semana passada.

Mídia: O Globo

O cancelamento do Censo e os impactos para o SUS

(24/04/2021)

Conteúdo: A realização do Censo demográfico 2021 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) permanece em aberto, e passou a envolver também o Poder Judiciário. Na quarta-feira (28) o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio de Mello deferiu uma liminar determinando que a União e o IBGE adotem medidas voltadas à realização da pesquisa ainda este ano. A decisão – tomada a partir de uma ação do governo do Maranhão, que alegou que a não realização do Censo geraria prejuízo a autonomia de estados e municípios – veio seis dias após o presidente Jair Bolsonaro sancionar a Lei Orçamentária Anual (LOA) 2021, na qual os recursos previstos para o Censo foram reduzidos em mais de 97%.

Mídia: EPSJV

Governo quer cancelar Censo para ampliar recursos da Defesa

(19/08/2020)

Conteúdo: A pesquisadora do Instituto de Comunicação e Informação em Saúde da Fundação Oswaldo Cruz (Icict/Fiocruz) Dalia Romero diz que o "cheiro de desmonte" do Censo já é notado desde as discussões sobre a redução do número de perguntas da pesquisa, feita em 2019. "Estamos vivendo, em várias frentes, medo do apagão estatístico", disse ela. "Se não tiver Censo em 2021, mesmo com limitações, vai ser terrível para todos. Não só para a área social. Para a própria economia será um desastre."

Mídia: Estadão

SUS é um grande investimento para reduzir gastos.

(21/01/2020)

Conteúdo: Relatório do Tesouro nacional aponta que gastos com a saúde podem chegar a mais de 10 bilhões até 2027 e que o envelhecimento populacional impulsiona essa estimativa.

Mídia: ICICT/Fiocruz

Comissão de Orçamento debaterá importância da realização do Censo 2020

(28/11/2019)

Conteúdo: 

A Comissão Mista de Orçamento promoverá, nesta quinta-feira (28), uma audiência pública sobre a importância do Censo 2020. O  Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) realiza o Censo Demográfico a cada dez anos e o próximo está programado para o ano que vem.

Mídia: JusBrasil

Comissão de Orçamento debaterá importância da realização do Censo 2020

(27/11/2019)

Conteúdo: A Comissão Mista de Orçamento promoverá, nesta quinta-feira (28), uma audiência pública sobre a importância do Censo 2020. O  Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) realiza o Censo Demográfico a cada dez anos e o próximo está programado para o ano que vem.

Foram convidados para o debate, entre outros:
– a presidente do IBGE, Susana Cordeiro Guerra;
– a representante da Associação de Servidores do IBGE (Assibge), Dione Conceição de Oliveira;
– o pesquisador do Centro de Estudos da Metrópole da Universidade de São Paulo (USP) Rogério Jerônimo Barbosa;
– a pesquisadora associada do Instituto de Comunicação Científica e Tecnológica em Saúde da Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz) Débora Castanheira Pires.

Mídia: Hoje tá em tudo

Cortes no Censo 2020: pesquisadores debatem impacto nas políticas públicas de saúde

(11/06/2019)

Conteúdo: Os profissionais do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) foram pegos de surpresa quando, em maio deste ano, a nova presidência da instituição anunciou cortes no orçamento e nos questionários do Censo 2020. O formato do levantamento, afinal, já havia passado por quase todas as etapas de validação, incluindo dois testes-piloto. 

Mídia: ICICT

Seminário Censo 2020 e saúde

(04/06/2019)

Conteúdo: Censo 2020 e Saúde - Importância para evidências científicas e políticas públicas.

Mídia: Vídeo Saúde Fiocruz

EXPECTATIVA DE VIDA DEVE CRESCER NO MUNDO.

(23/10/2018)

Conteúdo: O Brasil tinha uma expectativa de vida média de 75,2 anos em 2016, ocupando o 81º lugar no ranking mundial. Se as tendências recentes de saúde continuarem, o índice chegará a 78,5 anos em 2040. O país, no entanto, cairá para a 82ª posição no levantamento, já que outros progredirão ainda mais. Outras estimativas apontam variações mais radicais. No melhor dos casos, a expectativa de vida no Brasil aumentaria até 7,3 anos; no pior, diminuiria 0,4 ano.

Mídia: Blog Abramge

Expectativa de vida aumentará em todos os países até 2040, diz estudo.

(16/10/2018)

Conteúdo: O Brasil tinha uma expectativa de vida média de 75,2 anos em 2016, ocupando o 81º lugar no ranking mundial. Se as tendências recentes de saúde continuarem, o índice chegará a 78,5 anos em 2040. O país, no entanto, cairá para a 82ª posição no levantamento, já que outros progredirão ainda mais. Outras estimativas apontam variações mais radicais. No melhor dos casos, a expectativa de vida no Brasil aumentaria até 7,3 anos; no pior, diminuiria 0,4 ano.

Mídia: O Globo

Brasil cada vez mais idoso exige rapidez em adaptação de políticas de saúde.

(26/04/2018)

Conteúdo: Mesmo em épocas de adversidades, o Brasil teve grandes avanços nas políticas públicas em relação à saúde e aos direitos dos idoso. Mas vivemos um momento de desmonte do SUS e das políticas de bem-estar social diz a pesquisadora Dália Romero.

Mídia: Folha de São Paulo

Atenção primária é o meio mais eficaz de garantir bem-estar na velhice.

(24/04/2018)

Conteúdo: Dália Romero ressaltou a importância da atenção primária de saúde: “no que diz respeito ao envelhecimento da população, isso é fundamental. Embora as doenças crônicas façam parte da velhice, o foco não deveria estar apenas nelas, e sim no bem-estar das pessoas. E o melhor indicador de bem-estar é a capacidade funcional, de poder realizar as atividades diárias, como comer, tomar banho, sair à rua. Pode haver a presença da doença, mas a independência está mantida”.

Mídia: G1

Saúde dos idosos: um perverso negócio neoliberal.

(03/01/2018)

Conteúdo: O atual governo golpista e corrupto, na sua escalada desavergonhada de roubar direitos dos cidadãos, agora começa a atacar os idosos. Pretende rasgar o Estatuto do Idoso, um documento exemplar e copiado por diversos países, que interditava esse ajuste maldoso aplicado a idosas e idosos desde a sua elaboração, em 2004.

Mídia: Carta Maior

Seminário Futuros do Brasil – Envelhecimento saudável sem estado de bem estar e sem SUS?

Conteúdo: Envelhecimento saudável sem estado de Bem Estar e sem SUS? foi a indagação desafiadora que ilustrou o tema. Participaram do encontro organizado pelo Centro de Estudos Estratégicos da Fiocruz e pelo seu Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde, o ex-ministro da Saúde e pesquisador da instituição, José Gomes Temporão, a diretora do Núcleo de Estudos em Saúde Pública e Envelhecimento da FioCruz/Minas Gerais Maria Fernanda Lima-Costa e a Coordenadora do Grupo de Estudos em Saúde e Envelhecimento da Fiocruz, Dalia Romero, que conversou com Carta Maior sobre a ameaça que representa a emenda constitucional 95.

Pesquisa avalia tratamento de câncer em doze países da América Latina.

(19/07/2017)

Conteúdo: Em entrevista para o Repórter Brasil, da TV Brasil, veiculada no último dia 19 de julho, a pesquisadora do Laboratório de Informação em Saúde (LIS), do Icict, rebateu uma pesquisa divulgada na revista inglesa The Economist sobre as informações sobre os dados de câncer no Brasil, que é a segunda maior causa de morte no país.

Mídia:TV Brasil

Dalia Romero em entrevista para o Canal Saúde fala sobre envelhecimento saudável.

(08/03/2017)

Conteúdo: Na entrevista, feita por Alessandra Marinho, Romero fala sobre a prevenção ao envelhecimento saudável. A matéria, com duração de 5min15seg, também apresenta um estudo que mostra que 1 em cada 3 idosos tem algum tipo de limitação funcional.

Mídia: Canal Saúde

Dalia Romero fala sobre a prevenção ao envelhecimento saudável.

(08/02/2017)

Conteúdo: Na entrevista, feita por Alessandra Marinho, Romero fala sobre a prevenção ao envelhecimento saudável. A matéria, com duração de 5min15seg, também apresenta um estudo que mostra que 1 em cada 3 idosos tem algum tipo de limitação funcional.

Mídia: ICICT/Fiocruz

Envelhecimento: indicativo de sucesso ou um problema?

(17/10/2016)

Conteúdo: “O desafio que enfrentamos hoje está menos relacionado à proporção de idosos que teremos em 2030 e mais com a definição do modelo de sociedade e de sistema de saúde que queremos”. Esta é uma das questões levantadas, nesta entrevista, pela socióloga Dalia Romero, pesquisadora do Laboratório de Informação em Saúde do Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict/Fiocruz), onde lidera o grupo Informação e Pesquisa em Envelhecimento e Saúde do Idoso

Mídia: ICICT/Fiocruz

Não há lirismo no suicídio: Quando os anos pesam.

(16/09/2016)

Conteúdo: Dália Romero também chama a atenção para a face do suicídio, que, segundo os dados tanto da OMS quanto do DataSUS, é em sua maioria masculina. Segundo ela, “o suicídio é um dos fenômenos sociais onde o homem tem um sobrerrisco acentuadamente maior que o das mulheres – em torno de seis vezes mais”, explica. O Nise fez uma análise dos dados para o Icict, baseado nos números do SIM, onde de 2000 a 2014, ocorreram 16.135 óbitos de homens, contra 3.670 de mulheres.

Mídia: ICICT/Fiocruz

Envelhecimento: 1,1 milhão de brasileiros chegam aos 60 anos a cada ano

(04/10/2011)

Conteúdo: - Morrer hoje antes de 74 anos é uma morte prematura. A sociedade já compreende que tem condições de viver bem até essa idade - afirma Dália Romero, pesquisadora do Laboratório de Informações em Saúde (LIS/ICICT/Fiocruz).

Mídia: O Globo